Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Sexta-feira, 26 de Março de 2004
Complexos de esquerda

Há já algum tempo que me habituei a ler às sextas-feiras Le bloc-notes de Ivan Rioufol. E hoje ele toca vários pontos bastante importantes.

O primeiro, que será o discutido aqui neste artigo, poderia chamar-se o "complexo de esquerda" da direita francesa (e portuguesa também como adiante se verá):

Les électeurs de droite veulent une politique de droite. Cependant, leurs représentants s'ingénient à copier la gauche, sa bonne conscience, ses leçons «citoyennes», sa démagogie, son étatisme incongru. Illustration de ce malentendu, avec cette confidence de Jean-Pierre Raffarin (1): «Je suis assez frappé, quand je suis avec Tony Blair et Gerhard Schröder (tous deux socialistes): je suis quasiment le plus à gauche.» Le premier ministre s'envoyait là un compliment. Cette politique a été sanctionnée dimanche.

Lá como cá, há uma esquerda que se arroga o monopólio das boas causas, do bom coração, do interesse pelos pobres e oprimidos, defensora das minorias, etc., etc. E, lá como cá, há uma direita que cai na esparrela e deixá que essa marca de pretenso humanismo seja um rótulo da esquerda. Como todos nós sabemos, a história da esquerda é sinistra, pois essa "soit disant" preocupação pelos mais fracos está pavimentada sobre milhões de cadáveres ou de imensas minorias atiradas para a miséria e a exclusão (como os que ficam presos nas garras dos comunitaristas)

La droite en finira-t-elle avec son complexe? Quand Raffarin fait l'éloge d'un «mendésisme moderne», il mange dans l'assiette de son voisin et laisse comprendre qu'une droite libérale et déterminée lui est indigeste.

Ainda ontem ouvi o nosso primeiro-ministro na Assembleia da República a dizer que não era um liberal em matéria de economia! Será ele um social-democrata? É que apesar do nome, PSD, o não é um partido social-democrata nem os seus eleitores o são (pelo menos na maior parte). Enfim, parece que a palavra liberal mete medo a alguns. Por estes complexos de esquerda o governo francÊs terá sido penalizado porque:

Le peuple de droite veut entendre des discours réalistes répondant à l'état de la France, et non les bondieuseries des belles âmes invitant à l'immobilisme. Il demande au gouvernement d'avoir le courage de s'engager dans des réformes difficiles (l'Etat, l'école, la santé, la fiscalité, etc.) sans se préoccuper du consensus, introuvable puisqu'il s'agit de bousculer corporatismes et conservatismes.

Todos nós conhecemos os inflamados discursos esquerdistas a favor de tudo e mais alguma coisa que contrasta com a prática que é a da protecção para além do admissível de tudo quanto é vantagens corporativas, quer sejam dos médicos, dos professores ou funcionários públicos (em geral), com total desprezo pelo resto do país.

Essa direita deixa fugir eleitores para a FN porque ostracizou sempre as pessoas que votaram nela e isso deu mau resultado.

Or la droite, si soucieuse du qu'en-dira-t-on, a toujours répondu par l'ostracisme à ces Français déboussolés, souvent économiquement vulnérables, qui ne se reconnaissent ni dans les invitations à excuser les délinquants et à comprendre les motivations des terroristes, ni dans les privilèges des corporations et les passe-droits des minorités, ni dans les éloges de l'immigration non contrôlée et du multiculturalisme.

Este facto levou a que muitos eleitores deixassem de votar na direita clássica e se virassem para a direita mais radical. Esta reflexão acaba de uma forma muito simples, mas que para muitos parece uma miragem:

Pour gagner, la droite doit être elle-même. Impensable?

E em Portugal como será?

PS - Já agora leiam o resto desta coluna semanal, pois vale bem a pena.


publicado por Rui Oliveira às 14:54
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds