Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

Quinta-feira, 1 de Abril de 2004
Esta Europa dá asco...

Há muita gente que, a propósito de tudo e de nada, diz que tem vergonha de ser português. Por meu lado, vergonha de ser português não tenho, pois conhecendo relativamente bem o que anda para aí pelo mundo, vejo que mesmo os mais civilizados também têm coisas de que não se podem orgulhar por aí além...

No entanto, há uma coisa de que tenho cada vez mais vergonha: é a de pertencer a esta União Europeia que temos que - ainda por cima agora com a eleição do Zapatero em Espanha nos quer impingir uma Constituição que ninguém lhes pediu - continua a não ter a coragem para afrontar a realidade e escuda-se nas suas belas teorias.

Bem, ma a que propósito vem esta catilinária, perguntam vocês?

A resposta é simples: o novo relatório do Observatório Europeu contra o Racismo e a Xenofobia (EUMC). Isto é, não tanto o relatório, pois ainda não tive oportunidade de o ler, mas a apresentação do dito cujo ontem no Parlamento Europeu em Estraburgo em que a sra. Beate Winkler tratou de, apesar de referir que as generalizações eram difíceis, atribuir a maior parte dos actos anti-semitas aos jovens brancos, com problemas sociais. Há alguém que acredite nisso? Vejam só este passo do discurso:

The main report shows that there has been an increase in antisemitic incidents in five EU countries, (Belgium, France, Germany, the Netherlands and the UK). These incidents ranged from hate mail to arson. In some other countries there has been little evidence of increase in antisemitism. Although it is not easy to generalise, the largest group of the perpetrators of antisemitic activities appears to be young, disaffected white Europeans.A further source of antisemitism in some countries was young Muslims of North African or Asian extraction. Traditionally antisemitic groups on the extreme right played a part in stirring opinion.

A senhora não terá notado que os países em se menciona um aumento de actos anti-semitas são, por acaso, países com grandes minorias de muçulmanos? Parece-me ser claro haver aqui uma tentativa de minimização dos jovens muçulmanos nos casos de anti-semitismo. E se nos lembrarmos que o esboço de relatório foi rejeitado por explicitamente mencionar os jovens muçulmanos como principais agressores nos casos de anti-semitismo, mais de pé atrás temos que ficar.

O EUMC tem medo de quê? De aborrecer as minorias muçulmanas europeias? Mas, se reconhecer que jovens muçulmanos são os principais agressores, estará por acaso a dizer que todos os muçulmanos serão anti-semitas? É claro que não. Tenho amigos meus, há mais de 20 anos, que são muçulmanos e nunca lhes conheci propósitos anti-semitas.

Como de costume, a Europa anda na política da avestruz. Vou ler o relatório com calma, para ver se esta primeira impressão causada pela apresentação do dito se desvanece.


PS. - O relatório pode ser descarregado aqui.

publicado por Rui Oliveira às 09:55
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
blogs SAPO
.subscrever feeds