Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Super Flumina

Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt

Super Flumina

Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt

De ignorantia

Escreveu uma vez Daniel J. Boorstin (1914-2004) que.

The greatest obstacle to discovering the shape of the earth, the continents, and the oceans was not ignorance but the illusion of knowledge.

Aquilo que Boorstin disse sobre as descobertas poder-se-ia também dizer de muitos jornalistas (e não só) portugueses sobre a sua ilusão de conhecimento que têm sobre a Igreja Católica.

Por isso, já nem me admiro quando vejo disparates escritos em jornais dito de referência, como é o caso do Diário de Notícias, em notícia assinada por C.F., intitulada "Veltroni responde à letra às críticas da Igreja Católica" (sem link). E o que diz a notícia? Ei-la:

"Estes romanos devem estar louco." Por Toutatis? Não, por Veltroni. Walter Veltroni, o político italiano que, à frente da esquerda e depois de ter conquistado a simpatia geral enquanto autarca de Roma, "ousa" enfrentar a Igreja Católica num país mais papista do que o Papa.

Tudo porque a revista conservadora Família Cristã - passe o pleonasmo - zurziu, forte e feio, na aliança eleitoral entre o Partido Democrático, de Veltroni, e o Partido Radical, de Marco Penella. Como se o PD e o PR fossem água e axeite.

Responde Veltroni, em entrevista a uma rádio italiana: "A ideia de que os católicos e os laicos não podem coabitar no seio do mesmo partido não é de um país moderno."

[...]

Como se tem verificado em Espanha, a Itália está também a ser palco de crescente intervenção da Igreja Católica na vida política, causando dissabores aos responsáveis laicos. [...]

Não me querendo meter nos aspectos da política italiana, gostava de salientar o carácter muito opinativo e ao mesmo tempo demonstrador de ignorância que esta pequena notícia revela. Apesar do artigo ser pequeno, merecia estar no corpus de um estudo sobre o discurso dos media no campo da análise crítica do discurso, tal como Emília Ribeiro Pedro fez no artigo "O discurso dos e nos media" no livro Análise Crítica do Discurso da Caminho. Com mais algumas "notícias" destas os resultados deveria ser giros.

Mas, passemos aquilo que primeiro me chamou a atenção. A ignorância (e, já agora, o preconceito).

Só porque vivemos num país católico, muita gente pensa conhecer a Igreja Católica, suas instituições, publicações, etc. Vai daí, o(a) jornalista classifica a revista Famiglia Cristiana como conervadora. Como diria o outro, "só contado p'ra você!". Há muitos anos que os católicos mais conservadores desprezam esta revista (aliás como se pode ler na entrada da Wikipedia sobre a revista). Mas, para além do desconhecimento efectivo da revista e do seu posicionamento, a seguir, vem o preconceito: "passe o pleonasmo". Uauuu!

Se atentarmos à definição de pleonasmo (uso o livro Aprender a comentar um texto literário, de Luís de Lima Barreto, da Texto Editora), lemos:

PLEONASMO - redundância resultante da repetição de duas palavras ou expressões que têm o mesmo sentido.

Sem bem compreendi, "revista conservadora = Famiglia Cristiana" ou que é incorrecto ou será, implicitamente, "cristianismo = conservadorismo"? E, claro, subentende-se "conservador" como algum de mau ou prejudicial (por contraponto a "progressista" que é visto sempre como algo de positivo). E terão, mesmo, o mesmo sentido?

Mas, enfim, mais do que estas considerações possam significar, o uso desta figura de retórica (com um efeito de insistência) vem revelar a posição do(a) jornalista e indica-nos claramente de que lado está.

Se alguém quiser saber do que se fala, talvez seja melhor ler os jornais italianos e, já agora o artigo da Famiglia Cristiana sobre o assunto: Pasticcio veltroniano in salsa pannelliana. Talvez fiquem um pouco mais esclarecidos do que está verdadeiramente em questão.

De qualquer modo, é uma "notícia" que revela bem o estado da nossa imprensa de referência.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Blogs

  •  
  • Notícias

  •  
  • Política e Economia

  •  
  • Religião

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2005
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2004
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2003
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D