Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. 800 anos

. 1.º de Dezembro

. A função do Estado não é ...

. Sá Carneiro

. Nos cem anos da República

. Dia da Independência

. Blasfémias

. O Insurgente

. Comemorações

. O muro...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Segunda-feira, 16 de Julho de 2012
800 anos

Não é por nada, mas hoje, comemoram-se os 800 anos de uma das mais importantes batalhas travadas na Península Ibérica, a batalha de Navas de Tolosa, que foi o princípio do fim para a presença de um reino muçulmano na Hispânia.

 

E a história da Europa mudou...

publicado por Rui Oliveira às 23:56
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2011
1.º de Dezembro

Parece que hoje é o última vez que este dia é feriado. É pena, pois embora a maioria da população portuguesa desconheça actualmente o que ele representa, facto é que é pelo que aconteceu em 1 de Dezembro de 1640 que nós somos ainda Portugal, para o bem e para o mal. Apesar de todo o mal que Oliveira Martins e restantes comparsas da segunda metade pensavam dos Braganças, de toda a decadência do país que eles também atribuíam à casa real, foram os conjurados e D. João IV (que tinha muito mais a perder com a revolta contra os Áustrias do que a ganhar) que nos permitiram chegar ao século XXI como nação independente. Veja-se o caso da Catalunha que, ainda um pouco antes de nós, se revoltou mas perdeu a guerra.

 

Não sei se é muito importante ou não eliminar alguns feriados ou se tínhamos muitos feriados (provavelmente, sim), mas de qualquer modo o 1.º de Dezembro é muito mais importantes do que muitos dos feriados que ainda ficaram por ái.

publicado por Rui Oliveira às 23:54
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011
A função do Estado não é reconhecer a liberdade: é limitar-se em função dela

Na sessão comemorativa do encerramento das comemorações do centenário daRepública, hoje, apenas um discurso valeu a pena: o de Adolfo Mesquita Nunes do CDS. Vale a pena ouvir.

publicado por Rui Oliveira às 17:39
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 4 de Dezembro de 2010
Sá Carneiro

Para assinalar o  desaparecimento do fundador do Partido Social Democrata, Dr. Francisco Sá Carneiro, irão decorrer as seguintes iniciativas na cidade do Porto, com o seguinte programa:

 

16h00 – Deposição de uma coroa de flores na Praça Dr. Francisco Sá Carneiro

(Pç. Dr. Francisco Sá Carneiro | Porto)

 

17h00 – Sessão Evocativa

Oradores:

Dr. Paulo Rios (Coordenador da Comissão Organizadora das homenagens);

Dr. Rui Rio (Presidente da C. M. do Porto);

Dr. Amândio de Azevedo (Fundador do PSD);

Dr. Marco António Costa (Vice-Presidente da CPN/PSD e Presidente da CPD/Porto);

(Hotel Vila Galé | Av. Fernão Magalhães, 7 | Porto | junto ao Campo 24 de Agosto)

 

19h00 – Missa em memória do Dr. Francisco Sá Carneiro

(Igreja das Antas | Porto)

publicado por Rui Oliveira às 15:36
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Outubro de 2010
Nos cem anos da República

Celebra-se hoje o primeiro centenário da República Portuguesa e, sinceramente, não sei o que se vai celebrar: se a Primeira República, se a forma de governo "República". Por mim, sem dúvida republicano, não encontro muito que celebrar na 1.ª República, que se tornou, muito rapidamente, num feudo das várias facções republicanas e com um conceito de democracia muito discutível.

 

Um país não é mais ou menos democrático por ser uma monarquia ou uma república, como abundantemente demonstram os vários exemplos europeus de monarquias democráticas (Reino Unido, Bélgica, Noruega, Suécia, Holanda, etc.). De qualquer modo, parece-me que a ideia da monarquia, por boas ou más razões, já não tem uma grande base de apoio em Portugal. A monarquia caiu com muito poucos a defendê-la (e a 1.ª República, em 1926, também). Agora, ainda haverá menos a defendê-la e, por vezes, as manifestações monarquicas que se vão fazendo parecem, frequentemente, foclóricas.

 

A Atenas do século de Péricles orgulhava-se de possuir a isonomia ("igualdade de direitos"), isegoria ("igualdade no falar") e isocracia ("igualdade no acesso aos cargos"). Embora nenhuma destas características possam ser absolutas, a república é aquela que melhor pode cumprir a isocracia, até porque, para mim, a ideia de alguém ser chefe de estado apenas por uma questão de nascimento não me agrada muito.

 

Deste modo, prefiro antes celebrar (celebrar não será bem a palavra certa) o facto de sermos uma república, até porque esta nossa 3.ª República não é (felizmente, apesar de todos os seus defeitos), uma descendente directa da 1.ª República.

 

Mas, se pensarmos bem, nem há muito para celebrar, nem esta 3.ª República nem a 1.ª República de há 100 anos.

publicado por Rui Oliveira às 01:02
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Abril de 2010
Dia da Independência

Hoje, Israel celebra o seu Dia da Independência, o 62.º aniversário. O primeiro-ministro de Israel, dirigindo-se aos judeus da diáspora, Benjamin Netanyahu disse que este dia celebra um duplo milagre: o da soberania (dois milénios depois) e o desenvolvimento (Israel é um país de desenvolvimento de tecnologias de ponta). É também, para mim, um milagre de sobrevivência, pois é, talvez, o único país do mundo que não pode perder uma guerra, pois isso significaria a sua destruição. Ao longo destes 62 anos, a sua existência foi constantemente ameaçada pelos seu vizinhos que não suportam a existência de um estado não árabe (e, sobretudo, judeu) naquela zona. A tudo resistiu e resiste.

 

Longa vida a Israel!

publicado por Rui Oliveira às 10:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 1 de Março de 2010
Blasfémias

Se no sábado passado foi O Insurgente a fazer cinco anos, hoje é o Blasfémias a fazer seis. O Insurgente (obviamente) e o Blasfémias são os primeiros blogues que eu abro quando de manhã ligo o computador.

 

Por isso, muitos parabéns e continuem por muitos anos.

publicado por Rui Oliveira às 23:36
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 27 de Fevereiro de 2010
O Insurgente

Apesar de ser também um elogio em causa própria (embora seja um participante irregular), não queria deixar de dar os parabéns aos 5 anos d'O Insurgente, um blog de gente livre que diz o que pensa e não está à espera de um qualquer tacho conseguido por amizades políticas ou cunhas.

publicado por Rui Oliveira às 19:43
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 31 de Janeiro de 2010
Comemorações

Hoje, foi festejada a malfada revolta republicana de 31 de Janeiro de 1891 no Porto, no âmbito das comemorações do centenário da república. Sendop eu republicano por princípio, embora não preocupasse muito se vivesse num país com uma monarquia constitucional,a Primeira República é algo que não me diz muito, pois foi uma república feita só para alguns e como um grau de liberdade inferior ao da monarquia constitucional que derrubara (embora a monarquia estivesse muitíssimo fragilizada e, até, desacreditada).

 

Pela minha parte, não festejarei essa república,

publicado por Rui Oliveira às 23:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009
O muro...

Faz hoje 20 anos que o muro de Berlim caiu e os alemães celebraram condignamente a data. Só o sujeito que ganhou o Nobel da Paz deste ano achou que tinha coisas mais importantes para fazer do que ir até Berlim. A sorte dele é que maior parte dos europeus continuam a ser totós e não vêm quanto ele despreza a Europa.

 

Por outro lado, ouvi durante todo o dia muita gente a falar da queda do muro para, logo a seguir, falarem de outros muros que ainda estão de pé e, está bom de ver, traziam à baila o muro construído por Israel. Certamente para tentar uma equivalência e para dizerem que também esse deveria ir abaixo. Como se houvesse qualquer equivalência...

 

O muro de Berlim, ao contrário, por exemplo, da muralha de Adriano ou da muralha de China que queriam impedir a entrada de invasores, era para manter o seu povo dentro do país, para que ele não fugisse para a Alemanha Ocidental. Aqui, em Portugal, ouvi muitas vezes cantar os louvores dessas sociedades que estavam para lá da cortina de ferro e, especificamente, da Alemanha Oriental, mas o que era verdadeiramente estranho é que as pessoas quisessem fugir desse paraíso.

 

Enfim, digam o que disserem, o facto é que o mundo mudou para melhor com a queda do muro. Celebremos, pois.

publicado por Rui Oliveira às 23:56
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds