Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Terça-feira, 3 de Janeiro de 2012
Quem não tem dinheiro...

... não tem vícios, diz o ditado popular. E diz muito bem. E podíamos aproveitar este facto, para acabar com alguns desses vícios como, por exemplo, o subsídio à produção de cinema. Em 2012, não se sabe quando os concursos serão abertos, segundo nos diz o Público. Acrescento eu que podiam nem sequer ser abertos. Por é que o contribuinte tem que pagar o cinema produzido em Portugal? Tenho a certeza que mesmo sem subsídios, vai continuar a haver cinema feito em Portugal. E não me venham com essa coisa da cultura, pois a cultura também existe sem subsídios estatais.

 

publicado por Rui Oliveira às 18:14
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 21:39
Isso é completamente imbecil, quem paga o cinema não é o contribuinte e sim uma taxa sobre a publicidade na RTP . A informação de quem paga os filmes é o contribuinte foi sendo passada erradamente e o povo vai acreditando, muito burro. Agora ao contrário quem paga os Audis e jantaradas luxuosas de Novos Gabinetes de Incompetente e Fundações etc isso sim é o contribuinte.
Acredito que se consiga fazer curtas sem dinheiro agora longas nem pensar.



De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 22:10
"Recorde-se que as verbas do cinema português são independentes do Orçamento do Estado, provindo de uma taxa cobrada aos anunciantes das televisões, de apoios da RTP e do Fundo de Investimento para o Cinema e Audiovisual (FICA), parado há meses."

De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 22:17
4 filmes portugueses entre os melores de 2010. Todos subsidiados .
E cada um deles custou mil vezes menos ( ou mais) do que todos os outros da lista.

http://www.newyorker.com/online/blogs/newsdesk/2010/12/richard-brody-films.html

E é o New Yorker e não os Cahiers du Cinema (tambem desprezados pelas mentes mais preconceituosas)
De Rui Oliveira a 3 de Janeiro de 2012 às 22:42
Meu caro, o Estado, seja por que forma for, não tem que dar um cêntimo aos produtores de cinema. Não é função do Estado dar dinheiro para cinema, teatro, etc., seja através do Orçamento de Estado ou de taxas cobradas a anunciantes (é sempre dinheiro retirado à economia).

Se os filmes são mais baratos ou mais caros do que os outros é irrelevante, tal como é irrelevante se são bons ou maus. O Estado não tem que se meter neste negócio. Ponto.

A RTP também não tem que dar apoios. Aliás a RTP deveria ser rapidamente privatizada. A televisão do Estado é algo de desnecessário.
De Rui Oliveira a 3 de Janeiro de 2012 às 23:01
Só mais uma coisa, como muito bem disse Margaret Thatcher em 1983, na conferência do Partido Conservador, "there is no such thing as public money".
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 22:54
Tambem gostava de destacar as qualidades dos técnicos portugueses que este ano vão para o desemprego (incrivel como é fácil acabar com um sector já precário).

O mais conhecido( e eu sei que os ultra liberais gostam de tudo o que se faz na América , mas nunca pensaram quantos milhões de filmes maus eles fazem por ano para produzir um filme bom) será O Eduardo Serra , director de fotografia nomeado duas vezes para Óscar (isso já ninguem fala) por filmes como Diamantes de Sangue , A rapariga do brinco de pérola e até o ultimo Harry Potter. Como ele haverá muitos que vão emigrar e espero que consigam como ele vencer e denunciem então o mal que se faz à Cultura neste país "onde Camões morreu de fome mas todos enchem a barriga de Camões".

De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 23:03
Terá direito a essa opinião, mas só lhe recordo que por exemplo na Capital da Cultura 2012 os ordenados chorudos e até escandalosos vão para os admnistradores e comissões de honra que cobram fortunas por estar em simples reuniões e não para os criadores e artistas que estão meses a trabalhar precáriamente. Isto sim é pura injustiça , mas isto infelizmente sempre foi assim. O estado não tem que dar um Tostão à cultura diz V. EXa mas para apoiar a Ignorãncia já não tem mãos a medir.
Fomente-se então a burrice que os canais privados já fazem tão bem.

De Rui Oliveira a 3 de Janeiro de 2012 às 23:23
Por mim, nem haveria Capital Europeia da Cultura em Guimarães e muito menos uma fundação com administradores principescamente pagos. Quanto às televisões privadas generalistas portuguesas, para mim são como os filmes massificados de Hollywood, não lhes ponho a vista em cima. Não fazem o meu gosto (também raramente vejo a RTP)
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 23:34
Por mim não haveria opinion makers ignorantes, ministros incompetentes e corruptos, Admistradores mafiosos e Estado sem escrupulos. Isso é que não faz falta a ninguem.
Boa noite.
De Rui Oliveira a 3 de Janeiro de 2012 às 23:36
Não posso estar em desacordo com o que diz.
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2012 às 23:11
A única coisa que a Margaret Tatcher fez de bom foi ter feito surgir, como grito de revolta, bandas como os Joy Division , Sex Pistols e The Clash, entre outras bandas que hoje ainda são ouvidas por milhões de pessoas.





De Rui Oliveira a 3 de Janeiro de 2012 às 23:34
Discordando da sua opinião quanto a Margaret Thatcher, não posso senão dizer que no final dos anos 70 passei muitas horas a ouvir as músicas das bandas que menciona, apesar de posicionamento ideológico dos Clash, por exemplo.

Hoje, passados mais de 30 anos, continuo a gostar muito dessas bandas, mas, para mim os Joy Division são aqueles de que eu gosto mais (mas não gosto muito dos New Order).
De Patrícia Saramago a 4 de Janeiro de 2012 às 02:15
Sr Rui Oliveira: não faço ideia qual a sua profissão, nem o seu trabalho, trabalhador ou desempregado ou seja lá o que fôr; mas tenho a certeza que a sua participação na economia, na atitude, no espírito, na acção, na política, na eficácia, deste país (Portugal), é absolutamente desnecessária.
De Rui Oliveira a 4 de Janeiro de 2012 às 02:26
Opinião sua (embora não fundamentada), mas desde já lhe digo que trabalho há mais de 25 anos, nunca vivi à conta do Estado e pago os meus impostos.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds