Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Sábado, 23 de Fevereiro de 2008
Tácticas esquerdistas
Pela quarta vez numa semana, em Espanha, elementos da oposição foram alvo de tentativas de agressão . Desta vez calhou a Esperanza Aguirre e a dois conselheiros do PP, numa visita a um hospital em Madrid.

Se bem nos lembramos, Zapatero disse, quando pensava estar com os microfones desligados, que era necessário fazer subir a tensão para que o PSOE voltasse a ganhar. Pelo visto, parece que é isso mesmo que o PSOE anda a fazer (destaques meus):

Sin embargo, este incidente supone un punto de inflexión en el tipo o la procedencia de los agresores. De esta forma, si en anteriores ocasiones fueron realizadas en su mayor parte por estudiantes universitarios de ultraizquierda o independentistas, émulos de los «borrokas», en ésta es muy significativo que entre las personas que se encontraban ayer a las puertas del hospital hubiera sindicalistas críticos con la política sanitaria de Aguirre y simpatizantes de la Unión Cívica por la República, que protestaban contra la Comunidad, mientras ondeaba banderas tricolores y gritaban «esta es la bandera, la verdadera».

[...] Antonio Beteta, quien además de exigir la «inmediata» actuación de la Fiscalía General del Estado concluyó que «la crispación alentada desde el PSOE se ve que está teniendo resultado». Los socialistas, aseguró, «no tienen inconveniente en contribuir a esa tensión que pedía Zapatero». El altercado de ayer se produce tras la difusión por este periódicos de la consigna distribuida por el PSOE entre sus candidatos bajo el título «Líneas de discurso para la campaña». El manuscrito lo dice muy claro: ordena a los políticos socialistas que califiquen al PP como un «búnker de extrema derecha» y que se apele a las «emociones» en la campaña. Ferraz ya advertía a los suyos: «Debemos apelar en nuestra campaña al voto emocional» para, en teoría, movilizar a la izquierda ante las urnas. «Tensión» y «dramatismo» se produjeron en el primer día de la campaña electoral, una jornada que a punto estuvo de acabar en una desgracia personal.

Parece que o PSOE, depois de ganhar as eleições de 2004 sem saber ler nem escrever, aproveitando a extrema nabice do Governo PP a lidar com os atentados, pensa que tudo é permitido para manter-se no poder.

Por isso recorrem a uma velha táctica da esquerda que é a desqualificação do adversário para, assim, não terem que debater ideias.

Esta gente, apesar das falinhas mansas e dos olhinhos de carneiro mal morto, é extremamente perigosa para a liberdade, pois têm em si todos os germes liberticidas que pulsam nos amantes do socialismo.
publicado por Rui Oliveira às 15:37
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds