Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007
Voracidade fiscal...
... para não lhe chamar outra coisa mais feia é o que se pode dizer disto: Fisco prepara-se para aplicar coimas de formas retroactivas.

Em Palavras para quê?! e Palavras para quê?! (II) o Pedro e o Carlos demonstram bem quer a imoralidade como a (mais que possível) inconstitucionalidade desta medida.

Por um lado, eu até nem sei que impacto ou qual será a receita que o governo espera com esta medida, mas, para mim, o que fica desta medida é mesmo esta voracidade fiscal de um governo que não olha a meios para sacar ao cidadão todo o seu dinheiro até ao último cêntimo, sob uma capa de justicialismo fiscal (que terá sempre os seus idiotas úteis a baterem palmas e que nem sequer se apercebem que, também eles, estão a ser afectados), enquanto, ao mesmo tempo, não faz as verdadeiras reformas de que o estado precisa.

Está-se a criar uma atmosfera de estado policial fiscal (com uma quantidade de malandros: os bancos, os profissionais liberais, etc.), para aplauso de plebe, não uma cultura de cidadania em que o pagamento dos seus impostos é um dos deveres do cidadão.
publicado por Rui Oliveira às 19:09
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De «Liblog» a 9 de Janeiro de 2007 às 14:54
Isso é tudo medo??? É que a mim, que sempre cumpri e pretendo cumprir com todas as minhas obrigações, incluindo as fiscais, tal "voracidade" não me assusta minimamente! Já as ilacções que se podem retirar deste seu post me parecem demonstrar que sente exactamente o contrário... Mas deve ser só impressão minha(?!)...
De Rui Oliveira a 9 de Janeiro de 2007 às 17:01
Deve ser impressão sua...
Sou profissional liberal há 17 anos e, apesar de já ter tdo inspecções do fisco (o inspector até comentou comigo que eu tinha sido sorteado, mas que obviamente não havia problema algum comigo), nunca tive qualquer problema. Pago a tempo e horas o que tenho de pagar.
O problema é outro... o governo actualmente não olha a meios para aumentar a receita (veja o caso do imposto sobre os combustíveis ainda esta semana), mas não há qualquer esforço (só de palavras) para combater o desperdício. Pedro Arroja chamou-lhe um "arrastão fiscal". É realmente isto que acontece.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds