Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Sábado, 27 de Agosto de 2011
Há gente que nunca desilude

Dá sempre gosto ver que há gente que nunca desilude e Hugo Chavez é um desses. As suas últimas declarações sobre a Líbia reportadas pelo Diário de Notícias são mesmo um mimo:

 

"Montaram em Qatar uma praça verde fictícia e a tomaram, e essa foi a mentira que difundiram ao mundo", disse.

 

O presidente da Venezuela, falava durante um concelho de ministros, transmitido em directo pela estação estatal Venezuelana de Televisão, onde voltou a questionar as intenções do "império".

 

"Vejam a capacidade de manipulação mediática do império, em especial dessas horas que estão destruindo um país irmão como a Líbia e por sua vez a desmontagem mediática que trouxe à luz pública um meio de comunicação russo, na [montagem] da suposta tomada da Praça Verde, em que até actores profissionais teriam actuado", disse.

 

Enfim, como comentador de política internacional Chavez continua igual a si próprio. 

 

É claro que nesta luta contra o "imperialismo" Chavez não está sozinho, o PCP também nunca desilude como se pode ver por esta notícia do Sol. Enfim...

publicado por Rui Oliveira às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 21 de Agosto de 2011
Notícias e traduções

Enquanto vejo o Portugal - Brasil na final de sub-20, decidi dar uma volta pela net, pois neste sábado não tive muito tempo para irsso. E, ao passar pelo i, vi um título que muito surpreendeu: Défice de 3% do PIB em 2013 é "intangível", diz primeiro-ministro francês. Não é por nada, mas isto soou-me logo a má tradução. É que é uma frase que a maioria das pessoas terá dificuldade em interpretar.

 

Mas, foi ler a notícia, assinada pela Lusa, e que lá diz é o seguinte:

 

“Foi definida uma trajetória de finanças públicas que prevê o retorno a um défice de 3 por cento em 2013 e isso é intangível”, escreveu Fillon.

 

Bem, por aqui se percebe que a palavra que melhor traduziria o que Fillon disse, e que seria muito mais compreensível para o leitor (sobretudo no título), era "intocável". Claro que me poderão dizer que intagível também pode significar o que não pode ser tocado, o que é intocável (consultar, p. ex., o Houaiss), pelo que, formalmente, a tradução está correcta. Mas, facto é, que, sobretudo num título, ela não é muito clara, e o leitor tem que pensar um pouco sobre o significado da palavra. Aliás, nem sequer foi original na minha estranheza, pois os comentários à notícia reflectem a mesma estranheza e o entendimento que eu tive.

 

Quando se traduz, têm que ser fazer escolhas e ssas escolhas podem depender de diversos factores e, até, da forma com abordamos teoricamente uma tradução (ou a tradução em geral). Nas notícias, penso que se deve traduzir, sem tentar fazer interpretações autênticas do que está escrito, do modo mais claro possível para o leitor, para que este não se ponha a fazer conjecturas do que estaria escrito no original. E, francamente, isso acontece-me muitas vezes quando leio notícias. Dou comigo a pensar o que estaria no original, o que me leva, quando tenho tempo para tal, a procurar na Web, a notícia que poderá ter dado origem aquilo que eu estou a ler.

 

Neste caso específico, a minha escolha recaíria em "intocável", pois penso que ela transmite da melhor forma em português a ideia que Fillon escreveu em francês. Por vezes, isto parcerá uma picuinhice, mas as traduções estão cheias destes pequenos nadas.

 

P.S.: Já agora, só para que fique registado, em francês, Fillon disse:

 

"Une trajectoire de finances publiques a été définie, qui prévoit le retour à un déficit de 3% en 2013, et elle est intagible."

 

publicado por Rui Oliveira às 03:56
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011
Verdadeiramente comovente

É comovente ver a preocupação com os dinheiros públicos por parte dos manifestantes da marcha antipapa. Tão preocupados que ele estão com o desperdício no erário público. É claro que, em Espanha, não faltam motivos para se manifestar contra o desperdício do dinheiro público, por exemplo, os vários aeroportos fantasmas alegremente construídos nos últimos anos.

 

É claro que os indignados e companhia não querem saber para nada do custo da visita do Papa para o erário público espanhol. A explicação é bem mais simples: é o já velho e habitual jacobinismo e anticlericalismo da esquerda espanhola e afins. Nada de novo, afinal.

publicado por Rui Oliveira às 23:58
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 16 de Agosto de 2011
Estranho silêncio

A repressão na Síria continua a todo o vapor e novas cidades começam a ser vítimas da fúria assassina do governo sírio. Agora foi a vez de Latakia, que foi atacada até por mar. Nesta região há um campo de refugiados palestinianos que também foi atacado, provocando a fuga de 5 000 a 10 000 pessoas, segundo a ONU. O mundo continua a associar para o lado, ignorando os já milhares de mortos provocados por essa repressão e nem os auto-intitulados defensores dos direitos dos palestinianos vieram protestar por esta última acção síria. É claro que se fosse Israel a fazer o bombordeamento outro galo cantaria e já estariam para aí a falar do genocídio. Mas enfim, sírios a matar sírios ou sírios a matar palestinianos não é coisa que lhes interesse muito.

publicado por Rui Oliveira às 00:13
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 13 de Agosto de 2011
Voltamos ao mesmo

Ontem, o governo divulgou o processo de avaliação dos professores. Confesso que não é um assunto a que eu dê uma grande atenção. No entanto, penso que nos últimos anos, primeiro, com Maria de Lurdes Rodrigues, depois Isabel Alçada e agora, pelos vistos, com Nuno Crato se tem dado demasiada atenção e, sobretudo, dispendido muita energia e tempo com um assunto que não é, nem de perto nem de longe, um dos maiores problemas da educação em Portugal.

 

Vamos ter mais um processo desgastante, de atrito que, provavelmente não vai levar a lugar algum. E para avaliar o quê? A qualidade dos professores ou a progressão na carreira? É que não é exactamente a mesma coisa.

publicado por Rui Oliveira às 23:53
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 12 de Agosto de 2011
Fomos burlados

Ontem os jornais diziam que Vítor Gaspar iria hoje anunciar cortes na despesa. Hoje, afinal, o ministro das finanças vem extorsionar mais um pouco os portugueses com um aumento do IVA na electricidade e gás. Começo a perder a paciência com este governo.

publicado por Rui Oliveira às 09:43
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2011
Talvez seja melhor começar a acreditar no Pai Natal

O Benfica informou a CMVM que vendeu o Roberto por 8,6 milhões de euros ao Saragoça. Pinto da Costa disse no Porto Canal que isso eram milhões de treta. Não faço ideia se são ou não de treta, mas se for verdade, talvez não seja mal começar a acreditar no Pai Natal. Pode ser que tenhamos sorte...

publicado por Rui Oliveira às 23:55
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds