Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Sábado, 29 de Maio de 2010
Idiotas (in)úteis

Leio no El País que Oliver Stone acha que Chavez é um incompreendido. Coitadinho dele... Se calhar, Chavez é um incompreendido por parte daqueles que não gostam de protoditadores incultos, que espezinham os direitos dos que pensam diferente deles, levam um país rico em petróleo à pobreza, que se querem eternizar do governo, etc. Depois digam que ele é incompreendido.

 

Quanto ao Oliver Stone é mais um daqueles idiotas úteis que vivem num estado ocidental, estado esse onde desfruta de uma excelente vida que só esse mesmo tipo de estados pode proporcionar, para depois propor aos pobres dos latino-americanos tipos de regimes que apenas os condenará à eterna pobreza e exploração na mão de caudillos mais ou menos despóticos.

 

Enfim, apenas um "intelectual" (com todo o que a palavra nesta acepção tem de pejorativo", mais um daquele tipo que ficaram apanhados pelos cantos de sereia do comunismo (fosse ele do tipo soviético, chinês ou qualquer outra coisa).

publicado por Rui Oliveira às 15:28
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Maio de 2010
Preocupações...

O senhor Albino Almeida, eterno presidente da CONFAP, diz que a visita papal e correspondente tolerância de ponto é um grande transtorno para os pais. A outra confederação, CNIPE, também se mostra desagradada, pois diz que este facto vai obrigar muitos pais a faltar ao trabalho.

 

Estou comovido com tanta sensibilidade para com os pais e as suas dificuldades. É claro que quando os funcionários públicos fazem greves os pais também sofrem. Quando os trabalhadores dos transportes colectivos fazem greve, os pais voltam a sofrer. Se os professores fazem greves, os pais voltam a sofrer. Há provas de aferição, ficas com as filhas em casa durante a manhã (foi o que me aconteceu hoje).

 

Tantas e tantas situações em que os pais têm que arranjar soluções para os filhos, mas foi no caso da visita do Papa que estes senhores  decidiram fazer coro. De qualquer modo, nunca pensei em me queixar contra estas situações por não ter onde pôr os filhos. As escolas não são depósitos de meninos e, por mim, até prefiro que as minhas filhas estejam na escola apenas quando têm aulas.

 

A visita do Papa mexe com a cabecinha de muita gente; levantama questão da laicidade do estado, dos custos da visita (mas apoiam o TGV) e não sei o que mais. Enfim...

publicado por Rui Oliveira às 15:46
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Maio de 2010
Mitos de esquerda

Vi hoje na SIC-Notícias, num daqueles magazines culturais que por lá existem, uma notícia sobre uma peça teatral intitulada em português "Foder e ir às compras" (em inglês "Shopping and Fucking") de um tal Mark Ravenhill que, segundo Gonçalo Amorim, o encenador, "faz um diagnóstico assertivo sobre a sociedade de consumo" (pág. 5 do programa on-line). Este mesmo Gonçalo Amorim diz, na entrevista passada na SIC-N, ao apresentar a peça que "este texto foi escrito pelo Ravenhill em 96 logo a seguir aos anos negros de Thatcher".

 

Ok, já percebemos, os últimos anos da governação trabalhista na Grã-Bretanha nos anos 70 é que foram bons. A indústria era pujante, a economia florescia, os amanhãs cantavam...

 

É engraçado como a mitologia de esquerda vê os anos Thatcher como uma época tenebrosa. Alguma dessa esquerda é completamente incapaz de encontrar algo de mal na URSS ou qualquer outro sistema de socialismo real.

 

Por outro lado, nos textos que fazem parte do programa on-line, há também um bastante interessante de Ana Bigotte Vieira (pág. 13), que indica o quadro ideológico em que esta gente se move, em que ela escreve:

 

Em Shopping and Fucking, como na maioria dos textos da Blank Generation, os protagonistas são rapazes e raparigas novos que cresceram mergulhados na cultura consumista da era Tatcher/Reagan (ao contrário dos seus pais que viveram as esperanças dos anos 60 e 70) e que agora se aborrecem numa sociedade anestesiante e competitiva, onde vigora a lei do mercado e o dinheiro se tornou o valor dominante.

 

Uma vez mais, o blá blá esquerdista, Reagan/Thatcher = mau, idealismos utópicos e irrealizáveis (e que, frequentemente, levaram a sociedades totalitárias e opressivas) = bom.

 

Enfim, tudo bons motivos para não pôr lá os pés.

 

publicado por Rui Oliveira às 21:49
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 2 de Maio de 2010
Futebóis

Não fico contente por ganharmos ao Benfica e não ganharmos o campeonato. Penso que esse tipo de contentamento é próprio das equipas pequenas que consideram o seu campeonato feito quando ganham aos rivais que mais detestam. Por isso não estou propriamente contente, pois penso que o Porto hoje só fez o que tinha que fazer: ganhar o jogo, independentemente do adversário.

 

Quanto ao resto, é lógico que preferia, dada a situação em que o Porto já não pode ser campeão, nem ir à Liga dos Campeões, que gostaria muito que o Braga fosse campeão. Mas, isso dificilmente acontecerá. Todavia, ainda é capaz de have uma pequeníssima hipótese... Veremos.

publicado por Rui Oliveira às 22:38
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds