Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Terça-feira, 27 de Maio de 2008
Muita parra...

O governo tem feio muita publicidade à extensão do ensino do inglês ao 1.º e 2.º anos do Ensino Básico. Ainda hoje, mais uma vez, leio no Jornal de Notícias uma notícias sobre o assunto.

 

No entanto, tenho muitas dúvidas quanto à eficácia desta medida. Mas, mais do que dúvidas em relação a este caso específico, tenho é mais dúvidas ao modo como está organizado o currículo da disciplinas de línguas estrangeiras em todo o Ensino Básico. Só para dar um exemplo, e continuando com o inglês, no 7.º ano, os alunos têm apenas 90 minutos de inglês por semana. É quase garantido que a maioria dos alunos não evolui no domínio da língua durante este ano.

 

Uma língua estrangeira para ser apreendida não pode ser dada uma vez por semana, pois precisa de uma certa permanência de contacto para começar a compreendê-la. A minha professora de Latim 2 na Faculdade dizia que era melhor estudar 15 minutos de latim por dia, do que estudar uma vez por semanda 4 horas seguidas.

 

Depois acontece o que têm que acontecer. Chegam ao Secundário com a ilusão de que sabem bastante, para depois terem uma desilusão. E, quando chegam a Faculdade e precisam mesmo de ler muito eminglês (por exemplo) é que descobrem que, afinal, ainda precisam de estudar mais.

publicado por Rui Oliveira às 12:43
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Maio de 2008
Talvez aprendam

Já por várias veses escrevi sobre as praxes e sobre o meu desagrado pelo modo que muitas delas são  efectuadas. Por isso, esta notícia é bem-vinda, pois talvez assim o pessoal que gosta de praxar comece a ter algum juízo e respeitar so direitos dos outros.

 

O Tribunal de Santarém condenou hoje os sete membros da comissão de praxes da Escola Superior Agrária (ESAS) a multas entre os 640 e os 1600 euros, uma pena que considerou "reflectir o sofrimento" de que Ana Francisco foi vítima.

O juiz Duarte Silva considerou seis dos arguidos culpados da prática do crime de ofensa à integridade física qualificada e outro do crime de coacção, dando como provados os factos ocorridos a 8 de Outubro de 2002 e relatados por Ana Francisco, que se constituiu como assistente no processo movido pelo Ministério Público.

 

Será que não podem fazer praxes sem humilhar alguém? Era uma ideia.


publicado por Rui Oliveira às 16:02
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Maio de 2008
Números e números...

Por vezes, quando se tem que escrever número grandes, há sempre alguma dúvida de como se escrevem ou do que realmente significam, como ainda hoje nos mostra o Assim Mesmo a propósito de uma notícia do Meia Hora. Esta confusão entre "billion" e "bilião" é já clássica em Portugal e não é raro a comunicação social ser vítima dela.

 

Não sei porque raio não há em algumas redações a NP 18:2006, afinal o IPQ até não a vende cara (e já agora também podiam comprar esta).

 

Sempre poupavam alguns embaraços.

tags:
publicado por Rui Oliveira às 23:43
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Maio de 2008
Júlio César imperador?

Parece que Júlio César foi salvo das águas do Ródano. Pelo menos, uma sua efígie, que se pensa realizada quando o seu modelo ainda vivia, foi agora descoberta perto de Arles. será a efígie mais antiga que se conhece. E, parece, que esta não foi a única descoberta e que mais se encontrará nas águas do rio.

 

Mas, facto curioso, o artigo do Le Figaro chama imperador romano a Júlio César, coisa que ele nunca foi, pelo menos com o sentido que agora damos à palavra "imperador". Na república romana, em latim "imperator" era, sobretudo, um comandante de um exército a quem esse título era conferido após, na maior parte dos casos, alguma vitória importante. Não tinha o significado a que actualmente se dá à palavra imperador.

 

Só após a subida de Augusto César ao poder e depois de ele estabelecer o principado e aquilo que agora chamamos o Império Romano, é que o título de "imperator" ficou intimamente associado a quem mandava no Império e a pessoas da sua família.

 

Mesmo assim era um título, pelo menos no princípio, que era conferido sob diversas circunstâncias, como se pode ler em "Os feitos do divino Augusto" (in Romana - Antologia da Cultura Latina de Maria Helena da Rocha Pereira):

 

Alcancei duas vezes a ovação e três o triunfo curul, e vinte e uma vezes fui proclamado imperator.

 

Eu sei que até as aventuras de Astérix chamavam imperador a Júlio César. Mas, na verdade, ele nunca o foi.

tags:
publicado por Rui Oliveira às 23:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Maio de 2008
Mais do mesmo

Scolari anunciou os convocados para  o Euro 2008. Tudo bem. Agora, todos os nomes apresentados era mais ou menos previsíveis, Mais Maniche ou Marco Caneira, menos Jorge Ribeiro ou qualquer outra coisa do género, não se pode dizer que tivesse ficado muito surpreendido.

 

Enfim, espero apenas que joguem um pouco melhor que ultimamente, que as exibições frente à Itália e à Grécia foram paupérrimas.

 

Mas, como se costuma dizer, a esperança é a última a morrer.

publicado por Rui Oliveira às 23:42
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 11 de Maio de 2008
Aparências...

Há uns tempos atrás comprei quase ao quilo um conjunto de livros muito variados e de qualidade muita variável também. Entre esses livros, vinha o Diário (volumes III e IV, Edições Rolim ) de João Chagas, que chegou a ser primiero-ministro na I República.

 

Estava eu hoje a dar uma vista de olhos pelo volume III do referido Diário, quando verifiquei duas entradas bastante interssantes, datadas de 8 e 9 de Maio de 1918 (lembremo-nos que nessa altura era Sidónio quem governava o país e Chagas estava em Paris).

 

Les Tours, 8 de Maio

(...)

O Affonso Costa está em Hendaia, o que não me surprehende, porque está sempre nos seus habitos tomar o caminho do estrangeiro sempre que a Republica joga alguma das suas cartadas. Já em 1910 e no mais acceso da conjuração de que sahiu a Republica, elle se escapuliu para a Suissa. Voltou, e dois dias antes do dia 3 de outubro, em que a revolução estalava, o Mundo annunciava o seu proposito de partir de novo para a Suissa, o que teria feito se o José Relvas o não avisasse do que se ia passarm não lhe sendo d'este modo licito escapulir-se outra vez.. (...) Esquecia-me de dizer qie no 5 de outubro, apenas viu as coisas mal paradas, tomou as suas disposições para se safar no Cap Blanco, que estave fundeado no Tejo. (..) Assim, este homem de apparencias tão energicas seria simplesmente um medroso, aquem todo o perigo assusta.

 

E, por falar em aparências, este início da entrada seguinte também é extraordinário:

 

Les Tours, 9 de Maio

Hoje, quinta-feira da assumpção. As senhoras foram á missa, o que não sei se fazem em Paris, mas se julgam obrigadas a fazer aqui. (...) Minha mulher tambem foi para não dar nas vistas e não parecer hereje, nesta republica catholica que é a França da Revolução.

 

Bom, pelo menos com o Chagas seguia-se o velho ditado: "Em Roma, sê romano".

 

publicado por Rui Oliveira às 02:06
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Maio de 2008
De regresso II
Bom, agora é que parece que estou mesmo de regresso. Houve para aqui uns problemas informáticos que me atormentaram, mas agora está tudo resolvido.

Como prometido, irei falar da campanha do PSD, mas não só (bem, esperemos que agora não pareça mais nenhum problema!)
tags:
publicado por Rui Oliveira às 11:42
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds