Liberae sunt enim nostrae cogitationes - Cícero (Mil. 29 - 79) . Um blog de Rui Oliveira superflumina@sapo.pt
.artigos recentes

. Tempo novo, totalitarismo...

. Golpistas encartados

. Amadorismo

. A habitual arrogância dos...

. Ainda a cópia privada

. Boa notícia...

. Maldito solarengo

. Querida televisão...

. Desinformação ou ignorânc...

. Ratisbona, laicidade e la...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

.Sitemeter
Terça-feira, 11 de Janeiro de 2005
Pormenores
Há pequenos pormenores que me fazem passar dos carretos. Estava eu a ler o Jornal de Notícias uma pequena notícia (sem hiperligação) sobre Val Kilmer e a personagem que ele interpreta em Alexandre de Oliver Stone, quando vejo que o nome da personagem em questão é escrito como "Philip". Bem quem é este Philip? Nem mais nem menos Filipe da Macedónia. Isto é, o nome de alguém que é mencionado na literatura portuguesa há séculos. Porquê este desconhecimento? Porquê manter o inglês?

Desde já digo que não vi o dito filme, pelo que o redactor da notícia também não era obrigado a fazê-lo (isto quer dizer que também ignoro que nome é que lhe foi dado na legendagem). Mas, independentemente disto, o jornalista deveria saber que o pai de Alexandre da Macedónia era Filipe, conquistador da Grécia. Mas, provavelmente, também nunca ouviu falar, por exemplo, de Demóstenes e das suas Filípicas ou Oração da Coroa.

Se calhar, reparar nestes pormenores pode ser uma bizantinice, mas isto leva-me a pensar que a notícia em questão não passa de uma tradução de uma notícia vinda de fora, feita por alguém que não têm conhecimentos culturais suficientes.

Estou farto de dizer que para fazer tradução não basta saber línguas. Saber línguas é condição necessária, mas não suficiente para se fazer uma tradução correcta, nem que seja de uma notícias com poucas centenas de palavras.

Enfim, coisas como estas repetem-se continuamente e ao que parece não há editores nos jornais que consigam suprir estes desconhecimentos.

Post-scriptum. Ontem, João Paulo Meneses também conta o disparate televisivo da RTP em referir um país chamado Latvia. Anda tudo a dormir nos nossos media?
publicado por Rui Oliveira às 09:19
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Jorge a 11 de Janeiro de 2005 às 14:24
O mais divertido é que no Público de hoje (secção Média) vem uma jornalista a falar mal das legendagens.
De FSantos a 11 de Janeiro de 2005 às 16:15
Até em coisas mais óbvias os "jornaleiros" usam preguiçosamente os nomes à inglesa, como por exemplo Koweit-City em vez de Cidade do Koweit (ou Cuvaite?).
De António Viriato a 12 de Janeiro de 2005 às 01:20
Vanitas vanitatum et omnia vanitas ou presunção e água benta... Tudo isto aliado a uma córnea ignorância, mesmo se Licenciada.
De E.O. a 13 de Janeiro de 2005 às 16:03
a dormir não. Estão acordadissimos para o disparate

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. aborto

. ambiente

. anti-semitismo

. blogosfera

. blogs

. ciência

. comentário

. comunicação social

. cultura

. desporto

. diversos

. ecologia

. economia

. educação

. efeméride

. eleições

. ensino

. europa

. frança

. futebol

. futebol portugal

. história

. história de portugal

. idiotas úteis

. internacional

. israel

. justiça

. língua

. literatura

. literatura cultura

. liturgia

. livros

. multiculturalismo

. música

. poesia

. polémicas

. política

. politicamente correcto

. porto

. portugal

. religião

. terrorismo

. tradução

. tradução comentário

. união europeia

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds